Odontologia hospitalar: qual o papel do dentista em hospitais?

Odontologia hospitalar: qual o papel do dentista em hospitais?

Quando falamos sobre o atendimento em hospitais, é comum que se pense sobre os mais diversos casos que os pacientes podem apresentar.

Mas a situação não é diferente para os atendimentos odontológicos nesses ambientes.

Afinal, assim como uma pessoa pode ter uma fratura no braço, ela também pode chegar ao hospital com o maxilar deslocado, por exemplo.

Agora, um outro ponto importante dentro dos ambulatórios, e que se encontra nas medidas da saúde pública, é o controle e a diminuição de infecções e doenças.

E os dentistas que trabalham nesses locais contribuem para que esse processo ocorra.

O que o Código de Ética Odontológica diz a respeito da odontologia hospitalar?

Além de fazer parte da saúde pública, a odontologia hospitalar é prevista segundo o Código de Ética Odontológica.

Os artigos 18, 19 e 20 do capítulo 9 dizem que cabe ao cirurgião-dentista internar e acompanhar o paciente em hospitais públicos ou privados.

Além disso, os profissionais devam respeitar as normas das instituições, bem como do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Mas foi apenas em novembro de 2015 que o Conselho determinou a atuação dos profissionais de odontologia nessa área, desde que ele tenha um curso de odontologia hospitalar.

O CFO também publicou uma série de resoluções, uma legislação e normas que estão de acordo com o Conselho Federal de Medicina.

Isso mostra a responsabilidade do profissional que trabalha em âmbitos hospitalares . Além da necessidade de uma preparação adequada para beneficiar quem receberá o atendimento.

Como são feitos os atendimentos?

É válido ressaltar que existe um trabalho em conjunto quando falamos de hospitais, uma vez que quem está internado passa por uma equipe multiprofissional.

No começo, os atendimentos odontológicos eram apenas em casos restritos à área de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial ou quando o paciente estava sob anestesia geral.

Felizmente, isso mudou. Hoje é possível contar com um serviço completo, pois os dentistas fazem parte da equipe que presta atendimento.

Contudo, existe uma lista de pacientes que devem receber atendimentos odontológicos:

  • Pacientes que possuem transtornos mentais, disfunções neurológicas ou limitações motoras que impedem o atendimento em consultórios próprios;
  • Casos de discrasia sanguínea (uma alteração no sangue que pode ser ocasionada por alguns medicamentos específicos como carbamazepina, clorpromazina ou clozapina);
  • Quando é necessária uma reposição de sangue antes de um procedimento odontológico;
  • Quando o paciente possui doenças crônicas graves no fígado;
  • Casos que o paciente necessita do uso de anticoagulantes orais ou sistêmicos;
  • Situações em que é necessário um controle de eventuais doenças bucais que podem afetar a saúde do paciente;
  • Pessoas que serão submetidas à cirurgia cardíaca, renal e hepática e que estão realizando hemodiálise ou diálise;
  • Quando é necessário realizar cirurgia ortognática ou corrigir fraturas causadas por traumas faciais.

Quais são os atendimentos prestados por profissionais dessa área?

A equipe odontológica organiza uma agenda semanal na qual ela se concentra nos casos citados anteriormente. E os principais procedimentos feitos dentro de hospitais pelos profissionais de odontologia são os seguintes:

  • Solução de eventuais alterações na saúde bucal;
  • Laserterapia;
  • Diagnosticar anomalias na boca causadas por patologias sistêmicas, bem como conhecer quais são essas doenças e qual a melhor forma de tratá-las;
  • Aplicação de toxinas para procedimentos terapêuticos;
  • Controle de dor orofacial, de sangramentos ou de infecções;
  • Tratar das enfermidades bucais que podem piorar o estado do paciente, uma vez que o profissional possui conhecimento sobre essa área;
  • Reabilitação bucal por meio de próteses;
  • Atendimento ortodôntico;
  • Atendimento na área de periodontia;
  • Intervenções cirúrgicas.

De tal forma, o intuito dessa área é justamente o de auxiliar e complementar o serviço que será oferecido a quem está internado ou precisa de cuidados médicos.

O que faz com que a odontologia hospitalar seja tão importante?

Uma vez que dentistas que trabalham em âmbitos hospitalares serão os responsáveis por manter a saúde bucal dos pacientes internados, é possível dizer que os profissionais dessa área possuem alta importância.

Afinal, essa área oferece auxílio na nutrição dos pacientes. O que acaba por reduzir o tempo de internação e melhorar a qualidade do atendimento que o paciente recebe.

Outro ponto interessante é que a avaliação odontológica possui grande influência sobre o tempo que o paciente ficará internado e os medicamentos que ele pode ingerir.

E isso se dá por meio de um diagnóstico preciso que, por sua vez, apontará quais intervenções a pessoa precisa para diminuir riscos futuros.

Sendo assim, é possível afirmar que a odontologia possui influência direta no tempo de internação do paciente.

Onde eu posso me especializar nessa área da odontologia?

Para os estudantes de odontologia ou os recém-formados, aqui vai uma boa notícia.

Apesar de não preparar seus alunos para atuar em hospitais, algumas faculdades oferecem cursos de pós-graduação e especialização nessa área.

Segundo o que foi estipulado pelo CFO, o curso tem uma duração mínima de 350 horas.

Além disso, ele é dividido em aulas teóricas, visitas em hospitais, aulas práticas, estágio e trabalho de conclusão de curso. Somando 30% de atividades práticas e 70% teóricas.

Durante as aulas, são abordados temas como a rotina de hospitais, a introdução clínica e pontos referentes ao suporte básico de vida.

No entanto, esses são apenas alguns dos fatores importantes que o estudante aprende e que ele utilizará em sua rotina de trabalho nesta área.

Como é o mercado de trabalho?

Devido à abertura que essa área recebeu dentro dos hospitais, tem sido cada vez mais concorrida a contratação de profissionais de odontologia hospitalar.

Todavia, é possível que o dentista possa concorrer para vagas em hospitais públicos, privados e em hospitais universitários também.

Mas, por outro lado, ele pode atuar nas seguintes áreas dentro do hospital:

  • Ambulatório;
  • Enfermaria;
  • Unidade de terapia intensiva (UTI);
  • Centro Cirúrgico;
  • Pronto atendimento.

De tal forma, apesar da alta concorrência, é possível afirmar que o dentista tem muitas oportunidades de trabalho disponíveis dentro do ambiente hospitalar.

Compartilhar:

Escrever comentário

Nossos telefones

5084-2811 / 5084-2864

Horário de atendimento

Seg a Sex - 8h às 19h