Devo me preocupar ao sentir dormência na língua? Descubra!

Devo me preocupar ao sentir dormência na língua? Descubra!

A nossa boca, de forma geral, é um local bastante sensível. Por isso, qualquer acidente ou contato com algo diferente, como uma substância forte, pode causar algum tipo de desconforto. E a dormência na língua é um deles.

No entanto, se você sentiu uma dormência na língua, não é preciso se desesperar! O importante é avaliar o que está motivando a situação. Existe mais de um problema que ocasiona em dormência na língua.

Dessa maneira, o primeiro passo é identificar sua causa e origem. É importante que não haja automedicação nesse período, já que, ingerindo uma substância incorreta, você pode piorar o quadro.

Se o paciente faz uso de medicamentos controlados, ele deve avisar seu médico. Um exemplo é o antidepressivo, que deixa a boca mais seca, agravando os sintomas de uma síndrome boca ardente.

E o que pode provocar a sensação que deixa a língua e a boca com a sensação de ardência? Confira na lista a seguir:

  • Estresse e ansiedade;
  • Paralisia facial;
  • AVC;
  • Alergia alimentar;
  • Deficiência de vitamina B;
  • Parestesia oral;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Pancadas na boca;
  • Mudanças hormonais, que acontecem principalmente durante a menstruação, menopausa, gravidez puberdade;
  • Medicamentos, como analgésicos, antialérgicos, antidepressivos, diuréticos, descongestionantes e anti-hipertensivos;
  • Câncer de língua.

É importante sempre procurar um cirurgião-dentista para que ele efetue todos os exames necessários, a fim de diagnosticar o que de fato está acontecendo.

Quanto mais rápido o diagnóstico, melhor. Afinal, um pequeno incômodo pode ser sinal de algo pior, como o surgimento de um câncer de língua.

Essa está entre uma das doenças que mais pode ser confundida, uma vez que os sintomas costumam ser parecidos com os de outras patologias.

Mas como tratar a dormência na língua? Para cada causa há um tratamento diferente.

AVC

O tratamento feito com medicamentos anticoagulantes, como tPA. Quando existe outras complicações envolvidas, é indicado também outros remédios.

Ansiedade e Estresse

Os dois transtornos estão relacionados com questões emocionais. Portanto, recomenda-se o acompanhamento com psicólogos ou psiquiatras.

Doenças Cardiovasculares

É necessário que o paciente faça exercícios físicos regularmente. Fora isso, normalmente a pessoa inicia também acompanhamento medicamentoso.

Medicamentos

O uso do medicamento que motiva a complicação deve ser suspenso, havendo possibilidade de substituí-lo por outro de ação semelhante.

Traumas

O dentista examina a condição da boca do paciente e, se necessário, prescreve algum fármaco.

Mudanças Hormonais

As alterações hormonais podem ser corrigidas com:

  • Consumo de antioxidantes;
  • Consumo de vitaminas A, B e D e de ácido fólico;
  • Ingestão de cálcio, cromo, zinco, ômega 3, magnésio, iodo e selênio;
  • Ingestão de óleo de linhaça;
  • Atividades físicas;
  • Alimentação balanceada.

Alergia Alimentar

Em casos leves, é indicado o uso de anti-histamínicos. Mas se a situação for grave, é preciso administrar doses de epinefrina.

Deficiência de Vitamina B

O paciente deverá incluir alguns alimentos em sua dieta:

Fígado;
Truta;
Atum;
Leite;
Ovo.

Parestesia Oral

A parestesia oral acontece quando um nervo da boca é comprimido. O dentista tem que identificar o que está originando o problema e corrigi-lo. Às vezes, é solicitado a ingestão de vitamina B.

Síndrome da boca ardente

A síndrome relaciona-se com outras doenças, como diabetes, síndrome de Sjögren e problemas na tireoide. Então, o profissional irá aconselhar tratamentos específicos.

Ainda pode ser preconizado alguns meios para inibir os sintomas:

  • Suplementação nutricional;
  • Suspensão de medicamentos;
  • Uso de remédios específicos.

Por isso, o dentista é tão importante nessa situação. Não se esqueça de visitá-lo regularmente para verificar como anda sua saúde bucal. Desse modo, as consultas de rotina costumam evitar transtornos maiores.

Compartilhar:

Escrever comentário

Nossos telefones

5084-2811 / 5084-2864

Horário de atendimento

Seg a Sex - 8h às 19h